A Crítica de Vinhos e o Sistema de Pontuações

A Ascensão da Crítica Especializada

Nunca na história do vinho o papel dos críticos se tornou tão importante como na atualidade. Críticos de vinhos famosos como Robert Parker, Jancis Robinson ou Hugh Johnson exercem tão profunda influencia sobre o mercado que uma opinião deles favorável ou não sobre um determinado vinho tem o poder de afetar o preço que será cobrado por ele.

O mais famoso crítico, sem dúvida alguma é Robert Parker, advogado americano que fundou a revista Wine Advocate e de quem se costuma dizer que consegue distinguir milhares de aromas em um vinho.

RobertParker

O crítico americano de vinho Robert Parker. Fonte: www.erobertparker.com

Parker foi o responsável por colocar os vinhos de Bordeux nas alturas no mercado internacional, sendo que hoje os vinhos dessa região cujas safras são bem avaliadas por ele atingem preços exorbitantes.

Os críticos de Parker afirmam que ele tem contribuído para a uniformização mundial dos vinhos, impondo seu gosto pessoal por vinhos potentes e de alto teor alcoólico ao mercado, fazendo que os vinhos regionais percam importância. Isto seria ruim, no sentido que assim se perderia uma das características mais importantes do vinho, que é a diversidade de sabores e aromas, a expressão do terroir de cada região.

Com a uniformização, os produtores de vinhos regionais tenderiam a tornar o seus vinhos mais parecidos com os apreciados pelos críticos, pois isto resultaria em vinhos com maior potencial de valorização no mercado, gerando mais ganhos para esses produtores. Por outro lado, produtores que insistissem em manter seus vinhos fora desses padrões, sofreriam com a desvalorização de seus produtos.

Os Sistemas de Pontuação

Os sistemas de pontuação mais importantes atualmente são os seguintes.

Wine Advocate, de Robert Parker

Usa uma escala de 50 a 100 pontos, assim distribuídos:

    • 95 a 100 – Vinhos considerados extraordinários
    • 90 a 95 – Vinhos considerados excelentes
    • 80 a 90 – Vinhos considerados de acima da média a muito bons
    • 70 a 80 – Vinhos abaixo da média
    • 50 a 60 – Vinhos considerados inaceitáveis

Wine Spectator

Esta importante revista americana utiliza uma classificação parecida com a de Robert Parker

    • 95 a 100 – Vinhos considerados perfeitos, clássicos.
    • 90 a 94 – Vinhos excelentes
    • 85 a 89 – Vinhos considerados muito bons
    • 80 a 84 – Vinhos bons
    • 70 a 79 – Vinhos considerados médios
    • 60 a 69 – Vinhos considerados abaixo da média
    • 50 a 59 – Vinhos considerados de má qualidade

Jancis Robinson

Esta famosa crítica inglesa adota uma escala de 20 pontos, conforme a seguir:

    • 20 – Vinho considerado verdadeiramente excepcional
    • 19 – Vinho considerado excelente
    • 18 – Vinho considerado um pouco acima de superior
    • 17 – Vinho superior
    • 16 – Vinho distinguível
    • 15 – Vinho considerado médio
    • 14 – Vinho considerado apagado

 Outras Classificações

Existem diversas outras classificações utilizadas por outras publicações no mundo todo. No Brasil, uma das mais importantes é a da revista Adega. Na América Latina, temos a da  Descorchados. Cada uma utiliza uma escala própria de valores.

Considero que estas classificações são um bom indicador para o consumidor escolher bons vinhos a preços razoáveis, mas que não podemos tomá-las como sendo verdades absolutas, mesmo que as notas sejam concedidas por críticos renomados, como Parker.

Além disso, há muito caso de discrepâncias entre as notas obtidas pelos vinhos. É muito comum um vinho ser bem avaliado por Parker e não tão bem por Jancis Robinson, por exemplo. Aliás, esses dois críticos parecem ter gostos muito diferentes.

Já vi caso de um vinho ser avalado com nota 100 por Parker e 16 por Robinson. Ou seja, trata-se de um vinho extraordinário para o crítico americano, enquanto que para a crítica inglesa não passa de um vinho apenas distinguível. Convenhamos, não se trata de apenas uma pequena diferença de avaliação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>