Chardonnay, a Mais Versátil das Uvas Brancas

Uva Chardonnay

Cachos de uvas Chardonnay prontas para a colheita

A Chardonnay é uma uva originária da região da Borgonha, na França. É a equivalente branca da Cabernet Sauvignon, pois como esta é também uma uva muito versátil, adaptando-se a vários tipos de solo ao longo do mundo, mas mantendo suas características básicas.

É cultivada tanto em clima frio quanto quente. Sua cepa se adapta a todo tipo de clima, donde sua popularidade. No entanto, ela dará vinhos mais secos e com acentos minerais em um clima frio e com aromas de frutas em um clima mais quente.

O método de produção utilizado também influi, pois pode-se ter um corpo que varia entre fresco e ácido, como na região de Chablis e até untuoso e de sabor amanteigado, como na California.

O seu caráter aromático recende geralmente a limão, maçã verde e pera. No paladar temos freqüentemente limão, limão verde, maçã, amêndoa fresca e pera.

Os melhores vinhos com a uva Chardonnay são produzidos na Borgonha e quase todo borgonha branco é produzido com esta uva. No entanto, produz-se também excelentes vinhos com Chardonnay na Califórnia, no Chile, na Argentina, na África do Sul e na Austrália.

Os vinhos produzidos com esta uva podem assumir características distintas, dependendo se passam ou não por barris de carvalho. Os que não estagiam em barris de carvalho são mais leves e mais secos. São ótimos com ostras ou frutos do mar.

Vinhedo de Chardonnay

Plantação de uva Chardonnay em Meursault, no departamento de Cotê d`Or.

Já os que estagiam em barris de carvalho são vinhos mais encorpados, com bastante estrutura, chegando a lembrar um vinho tinto leve. O estágio em barris de carvalho também adiciona notas de torrada, avelã, baunilha e de manteiga ao vinho. Acompanha bem carnes brancas e peixes e, por causa de sua estrutura, também podem acompanhar carnes vermelhas mais leves. Neste caso, a temperatura de serviço deve girar por volta de 13° ou 14°, a mesma sugerida para um tinto leve.

A Chardonnay tende a produzir muitos cacho por videira, razão pela qual é necessária a poda para não comprometer a qualidade. As cascas são finas e por isso são mais suscetíveis a mofos, bolor e vários outros tipos de doenças.

Trata-se, com certeza, de uma das uvas mais importantes no mundo do vinho. É com ela que se produz os grandes vinhos secos do mundo. E também os mais caros. É igualmente utilizada na produção dos grandes champagnes.