A Popular Sauvignon Blanc

Sauvignon Blanc

Videira de Sauvignon Blanc

A Sauvignon Blanc é uma uva originária do distrito de Graves, na França, onde também é conhecida como Fumé Blanc. No entanto, ela cresce em todo tipo de região do mundo, razão pela qual produz-se com esta uva um dos varietais brancos mais populares do mundo.

A Sauvignon Blanc é parente biológica da tinta Cabernet Sauvignon. Ela cresce em videiras frondosas e vigorosas, que produzem cachos compactos, com bagos de verde-pálidos e de casca fina. Estas características tornam esta cepa particularmente vulnerável à podridão, necessitando-se, portanto, de cuidados especiais no seu cultivo.

Esta é uma uva vigorosa que tende a gerar grandes safras e que amadurecem rapidamente, sendo apropriada para produzir vinhos simples e baratos, de produção em massa. No entanto, bons vinhos são também produzidos com esta uva.

Seus vinhos têm uma cor amarelo-palha pálido. Quando envelhecidos em barris de carvalho, assumem uma cor dourada. Seus aromas recendem a vegetal, herbáceo, de amora silvestre e melão. Muitos críticos renomados, como é o caso de Jancis Robinson, associam à Sauvignon Blanc aroma de xixi de gato e, acreditem, isto como uma característica positiva!

O clima onde ela é cultivada exerce bastante influência no resultado final. Sob clima frio, os aromas remetem a grama, sabores de ervas e frutas cítricas. Já nos climas quentes, temos a predominância de sabores mais brandos de melão.

Na região de Loire, na França, ela é responsável pela produção de vinhos brancos leves de Sancerre e também os vinhos defumados da região de Pouilly-Fumé. Já em Bordeaux, a maioria dos vinhos brancos secos são produzidos com Sauvignon Blanc, principalmente nos pequenos chateaux. Ela entra também na composição do famoso vinho de sobremesa de Sauternes.

Em geral, os vinhos produzidos com esta uva são para serem bebidos jovens e frescos. É melhor escolher sempre as safras mais recentes, pois seus vinhos não costumam desenvolver complexidades com o tempo, mas somente um amaciamento na acidez.

A reputação internacional da Sauvignon Blanc se formou com os vinhos produzidos principalmente em Merlborough, na Nova Zelândia. Estes vinhos tem como características serem agudamente frutados no nariz, com presença acentuada de alcool e de doçura para contrapor acidez natural da uva.

Atualmente, o país que está produzindo vinhos mais parecidos com a Nova Zelândia é o Chile. Outro grande região produtora de vinhos com Sauvignon Blanc é a California, nos Estados Unidos.

 

 

Cabernet Sauvignon, a Mais Nobre das Uvas Tintas

A Cabernet Sauvignon é cepa tinta mais difundida no mundo e certamente a mais importante no cenário vinícola atual. Os vinhos produzidos com esta uvas estão entre os mais caros e dentre eles estão os Bordeaux mais famosos, como o Château Mouton-Rotschild e o Château Lafite-Rotschild. É a uva principal na combinação com a Merlot e a Cabernet Franc, o famoso corte bordalês.

Ela nasceu de um cruzamento entre as cepas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc. As uvas desta cepa tem como características serem pequenas e com cascas grossas, resultando em grande proporção de casca em relação ao suco, o que por sua vez leva a vinhos com cor bastante escura e com muito taninos. O fato de possuir cascas grossas torna esta uva resistente ao sol, aos orvalhos e aos fungos, tornando-se também uma cepa bastante resistente a pragas e a podridão.

Cabernet Sauvignon

Vinhedo com plantação da cepa Cabernet Sauvignon

A presença forte de taninos fazem com que os vinhos feitos desta cepa tenha como característica necessitar de bastante tempo para desenvolver seu bouquet bastante complexo, que com tempo passa a mostrar a presença de cassis, amoras pretas e jasmin, entre outros.

A passagem por barris de carvalho adiciona o sabor frutado,com a presença de baunilha, cravo da índia e alcaçuz.

A combinação de taninos abundantes e sabor frutado, em cortes bem feitos, produzem vinho que podem durar de dez a vinte nos na garrafa ou até mais do que isso, como é o caso dos grandes vinhos de bordeaux.

O envelhecimento na garrafa pode mostrar maior complexidade do vinho, podendo ser notada a presença de tabaco, madeira e trufas, entre outros sabores.

Os bons vinhos produzido com Cabernet Sauvignon são normalmente possantes, bem estruturados, bastantes sérios e um pouco exuberantes. Quando jovem, podem parecer austeros e um pouco duros.

Esta uva é também uma das mais utilizadas para a produção de vinhos varietais, de todos as faixas de preços, principalmente no Novo Mundo, como são chamados os países que produzem vinhos fora da Europa.

A Cabernet Sauvignon e plantada atualmente em todo o mundo, da França à China, principalmente em Bordeux e no sul da França. Ela se dá bem em climas quentes e necessita de muito sol.

É uma das uvas que mais se adaptou ao clima dos novo mundo, com excelentes resultados nos Estados Unidos, Chile, Nova Zelândia, Africa do Sul e Austrália. A Cabernet Sauvignon tem produzido bons resultados no Brasil também.

Qual a Melhor Uva Quando for Escolher um Vinho?

Quando eu for comprar um vinho, qual uva eu devo escolher? Esta é uma pergunta que a maioria das pessoas fazem quando começam a adentrar o mundo dos vinhos e, na verdade, não possui uma resposta simples.

Colocar o nome da uva nos rótulos dos vinhos é um costume mais recente e ficou muito popular com o advento dos chamados vinhos do Novo Mundo, que são os vinhos feito fora da Europa ou do Velho Mundo.

Os vinhos que são feitos somente com uma uva são chamados varietais e os que são feitos com várias são chamados blend, uma abreviação para a palavra  assemblage, que significa corte em inglês.

Na Europa, os melhores vinhos não costumam evidenciar nos rótulos qual ou quais as uvas com que eles são feitos. Os vinhos da região de Bordeaux, por exemplo, são feitos com uma mistura de três uvas: Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. Este é o famoso corte bordalês. Alguns produtores adicionam Petit Verdot. A percentual de cada uva que entra na composição do vinho é normalmente definido pelo vinicultor e nem sempre é divulgado.

Por sua vez, o famoso vinho Châteauneuf-du-Pape é feito com uma mistura de 13 uvas, enquanto que os vinhos  produzidos na Borgonha, outra famosa região da França são produzidos predominantemente apenas com uma uva, a Chardonnay para os vinhos brancos e a Pinot Noir para os vinhos tintos.

Plantação de Pinot Noir na Borgonha, França

Coleta manual de Pinot Noir em plantação na Borgonha, França

Uma coisa importante quando se fala em uvas é o clima da região em que ela é cultivada. Algumas uvas se adaptam facilmente a diversos climas, como é o caso da Cabernet Sauvignon, que é considerada uma casta internacional, pois é plantada praticamente no mundo todo. Outras são de cultivo mais difícil, como a Pinot Noir, que é considerada uma uva muito exigente quanto ao clima. Algumas autoridades em vinho dizem que a Pinot Noir  só dá bons vinhos na Borgonha. No entanto, esta uva já tem sido plantada com resultados interessante na California, Nova Zelândia  e no Chile.

Sem dúvida alguma, é possível fazer vinhos de qualidade com todo tipo de uva e isto  depende muito mais do cuidado e da capacidade do vinicultor em criar um vinho mais  complexo e estruturado.

No entanto, determinados tipos de uvas podem soar mais agradáveis ao paladar de alguns do que outras, principalmente quando se está começando a apreciar vinhos de qualidade. Uvas como Merlot e Carmenere podem agradar mais inicialmente, pois são uvas que produzem vinhos mais suaves. Mas com o passar do tempo, as pessoas passam a gostar também de outras uvas que adicionam mais complexidade aos vinhos.